quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Conhecendo o computador

A palavra informática pode ser traduzida como a ciência que trata e usa a Informação. Outro conceito utilizado é de que toda informação, ou dado, deve sofrer alguma mudança ou alteração para que possa ser repassada adiante. Por exemplo em uma soma de dois números, mesmo se feita mentalmente, nosso cérebro precisa conhecer quais os números que serão somados, além das regras de uma soma. Então nos apresentará qual é o resultado. Nisto tudo foi dado um tratamento nas informações (os dois números somados e o resultado), ou seja, houve um Processamento dos Dados para alcançar um resultado.

É ai que entra o computador, como sendo uma máquina inventada pelo homem para auxiliar na execução de tarefas que tratem a informação e processem dados de forma rápida segura e confiável.
Uma calculadora, por exemplo, usa forma de cálculos que permite com que tenhamos um resultado de uma operação matemática (soma, multiplicação, etc.) muitas vezes mais rápida do que se tivéssemos que calcular usando lápis e papel ou até mesmo de cabeça.

O computador funciona da mesma forma. Ele calcula o resultado rapidamente e nos apresenta a resposta. O que difere e torna-o mais completo que a calculadora do nosso exemplo, é que o computador possui formas diferentes de mostrar o resultado, seja na tela, impresso, ou até mesmo falando a resposta. Além disso o computador tem mais utilidade, executando tarefas bem mais complexas que cálculos matemáticos, por exemplo ser utilizado para substituir a máquina de escrever na edição de textos, ou para desenhar, etc.

O computador é um sistema composto por HARDWARE e SOFTWARE.
O software é a parte lógica do sistema. São os chamados programas e aplicativos.

O hardware é a parte física do sistema. É a máquina propriamente dita. É a parte tangível. (o que se pode tocar).



O que é hardware?
São os equipamentos que compõem o ambiente de computação onde trabalhamos. Por exemplo: O monitor onde são apresentadas as informações (letras, números, desenhos, etc.

A origem desta palavra, da língua inglesa, significa: HARD = rígido, duro e WARE (parte de algo ou elemento/mercadoria para algum uso). Portanto Hardware é a parte física (consistente, concreta) do computador.

Podem ser identificados pela sua função: de entrada, ou seja serve para repassarmos ao computador alguma informação. Exemplo: o teclado. Ou de saída, servem para mostrar as informações aos usuários. Exemplo: A tela. Temos ainda aqueles equipamentos que servem somente para carregar as informações de um equipamentos ao outro. Por exemplo o cabo da impressora.



CPU – Unidade Central de Processamento (Processador)


É onde são processadas as instruções e os comandos. Pode-se dizer que é o “cérebro” do computador. É quem comanda todas as demais partes da máquina de forma ordenada e rápida. É onde ocorrem os cálculos e onde as informações são recebidas e processadas para apresentar o resultado exigido.
A CPU é identificada através do nome que o fabricante define e também pela velocidade de funcionamento.

Alguns exemplos de CPU, ou processador:



• Pentium 133 Mhz significa que o fabricante é a Intel e que sua velocidade é de 133 milhões de operações por segundo.
• K6 II 300 Mhz significa que o fabricante é a AMD e sua velocidade é de 300 milhões de operações por segundo.







Teclado




É um equipamento formado por teclas com as letras, números e outros caracteres ou símbolos.
Serve exclusivamente para repassarmos informações ao computador, por isso ele é um equipamento de entrada de dados.

Existem vários tipos e modelos de teclados, mas os mais utilizados no Brasil são aqueles que possuem os acentos da língua portuguesa, além do c-cedilha (ç).

Podemos digitar também outros caracteres além daqueles impressos nas teclas. Para isso precisamos saber qual a combinação de teclas que gera esse caracter ou que executa determinado comando. Por exemplo, no editor de texto Word, se pressionarmos as teclas e em conjunto, executará o comando para pesquisa de palavras no texto.


Mouse


Mais um tipo de equipamento de entrada de dados. O mouse possui sensores que identificam se o mesmo foi movimentado para cima/baixo ou esquerda/direita. Cada movimento no mouse gera um movimento no mesmo sentido e direção do cursor na tela.


Além disso, ele possui dois ou mais botões, dependendo do modelo, que varia de função conforme o programa que estamos utilizando. Por exemplo, no Windows, ao clicarmos duas vezes com o botão esquerdo em um programa, o mesmo será executado. Se clicarmos uma vez com o botão direito, surgirá a “tela de atalho” com alguns comando referente aquele arquivo selecionado.




Discos (flexíveis e rígidos)

Os discos são dispositivos que servem para armazenar (guardarmos) informações para uso posterior.
• Podem ser removíveis, também chamados de flexíveis: Cds, Pen Drives.


• Ou fixos, também chamados de rígidos: Disco rígido ou HD (hard Disk). A capacidade de armazenamento depende do modelo e do fabricante. Atualmente encontramos computadores com discos rígidos com capacidade variando de 40 a 80 GB, mas existem outros com capacidade bem acima destes números.



Memória

A memória de um computador serve basicamente para armazenamento daquelas informações mais utilizadas pelo computador, para que, ao acessá-las, o processador utilize menos tempo do que levaria se acessasse diretamente de um dos discos da máquina.

A diferença fundamental com relação aos discos (fixos e removíveis) é a capacidade de armazenamento (geralmente entre 16MB e 128 MB), mas principalmente o fato de que ao desligarmos o computador, todas as informações gravadas na memória são perdidas, não ficando gravado neste dispositivo para uso posterior.

Esta memória é conhecida também pela sigla RAM (Memória de Acesso Randômico).












Nenhum comentário:

Postar um comentário